Cultivar a horta dos sonhos é mais fácil do que você imagina. Em poucas semanas o ambiente já fica repleto de vida, com diversidade de espécies e aí começam os aprendizados. Podemos até nos deparar com insetos, plantas indesejadas e outros desafios no meio do caminho, mas quando vemos a horta como uma oportunidade de conexão com a natureza, esta experiência se torna muito mais do que apenas uma horta. 

Convidamos o Oldemar do Projeto Verdejar, um verdadeiro amante da natureza, para um bate-papo em uma Live no Instagram da ISLA Sementes

Confira as dicas:

– Estabeleça uma relação de respeito e amor às plantas

Para o Oldemar, a horta é muito mais do que um espaço de produção de plantas. Cada etapa do cultivo se torna uma forma de expressar amor, de ser gentil com as plantas e com todos os outros seres vivos que ali habitam. O que por muitos é visto como uma praga que deve ser controlada com inseticidas, para ele é digna de ser tratada com respeito.

Este é um dos repolhos colhidos recentemente pelo Oldemar

Este é um dos repolhos colhidos recentemente pelo Old na sua horta em Minas Gerais.

– Falta de espaço não é desculpa

Para a maioria das plantas de horta, é fundamental que o local receba a luz direta do sol por pelo menos 5 horas diariamente. Você pode cultivar em canteiros no próprio solo ou utilizando substratos de cultivo em recipientes como caixotes, vasos e floreiras. Neste caso, utilize um substrato com boa drenagem como misturas com vermiculita.

Caso o local disponível não receba tanto sol assim, você pode cultivar microverdes, brotos e grãos germinados. A experiência é super dinâmica e positiva. É possível realizar a colheita e consumir os brotinhos em poucos dias. Os microverdes são muito usados na gastronomia para finalização de pratos, já que o sabor dos vegetais é mais acentuado, além dos altos níveis de nutrientes.

– Cuide da nutrição das suas plantas através de uma boa adubação

Realizar uma adubação completa é boa parte no sucesso dos cultivos, pois as plantas crescem fortes e mais resistentes às dificuldades ao longo do ciclo. Os estercos de animais são excelentes fontes de nutrientes às plantas e podem ser incorporados nos canteiros ou recipientes da horta. Para que sejam eficientes na adubação, devem estar “curtidos”, ou seja, devem ter passado pelo período de estabilização ou compostagem da matéria orgânica. Sempre que é feita adubação nos cultivos da horta, as plantas crescem mais fortes e produtivas.

– Faça o plantio nas épocas recomendadas

As plantas possuem épocas favoráveis para o início do cultivo, com base nas suas características de ciclo e dos fatores climáticos de cada região. Algumas são chamadas de “plantas de verão” como as cenouras que semeamos na primavera para colher no verão. Outras podem ser cultivadas o ano todo, dependendo da região do Brasil.

A época de plantio pode ser planejada com apoio da própria embalagem das sementes, onde há o mapa de cultivo de cada variedade, com as melhores épocas para as diferentes regiões do país. Assim é possível plantar o ano todo, mantendo a horta rica em biodiversidade.

– Adote o manejo ecológico para controle de lagartas e outras “pragas”

Por falar em biodiversidade, é natural que surjam alguns visitantes um tanto “indesejados” no cultivo. É o caso dos insetos como lagartas, formigas cortadeiras e pulgões, assim como doenças e outros organismos considerados “praga” na agricultura convencional. O manejo ecológico é a forma mais natural e sustentável de controlar estes organismos. A tagete é uma das plantas mais utilizadas para controle de insetos na horta. 

A live foi tão produtiva, que vamos desdobrar mais conteúdos nos próximos posts. Confira a íntegra da conversa que aconteceu durante a série de lives no Instagram da ISLA Sementes e aprenda ainda mais sobre cultivo de hortaliças, flores e temperos em casa.