Todo mundo com certeza já ouviu essa máxima – e grande parte pensou que era papo pra convencer as crianças a comer vegetais. Mas saiba: incluir diversas cores na alimentação vai muito além de ter pratos bonitos. Existe, sim, uma lógica de correlação entre cores e nutrientes. Abaixo, a gente lista algumas delas: 

VERMELHO
Os alimentos dessa tonalidade possuem antioxidantes que combatem os radicais livres. Também são fontes de vitaminas C, A e do complexo B e sais minerais, como ácido fólico, potássio e cálcio. Melancia, morango, pimentão, tomate, rabanete, acerola, cereja e maçã são alguns exemplos do que você pode incluir no cardápio. 

LARANJA
Alimentos ricos em betacaroteno, que também é um antioxidante e dá origem à vitamina A no nosso organismo.  Invista em abóbora, cenoura, mamão, manga, caqui, entre outros. 

AMARELO
Fontes importantíssimas de vitamina C, que, além de ser uma grande aliada na manutenção do sistema imunológico, auxilia na assimilação do ferro no nosso organismo. Encontre em maracujá, pimentão, abacaxi, laranja etc.

ROXO
Vitaminas do complexo B, potássio, minerais e antioxidantes são algumas das coisas que você encontra em alimentos dessa cor. Beterraba, cebola roxa, almeirão, ameixa, amora e muitos outros.

BRANCO
Ricos em potássio, vitaminas do complexo B e flavonoides. Como exemplos, aipo, alho-poró, batata baroa, cebola, couve-flor, nabo, inhame etc.

VERDE
Alimentos ricos em fibras, cálcio, fósforo e ferro. Pode ser alface, abacate, abobrinha, brócolis, coentro, couve, pepino, repolho, vagem e muito mais. 

Vale lembrar que os nutrientes variam de espécie para espécie e que você não precisa necessariamente incluir todas as cores em um único prato. Ir variando os alimentos de forma complementar ao longo do dia, com base nas cores e nos nutrientes, garante o necessária para uma alimentação mais completa e saudável. São muitas opções pra ajudar a gente a comer melhor e mais bonito!